Novos requisitos sobre classificação de áreas contendo gases inflamáveis – Atualização da Norma ABNT NBR IEC 60079-10-1

28 de novembro, 2018

 

Foi publicada pela ABNT em 14/11/2018, a atualização da Norma Técnica Brasileira adotada ABNT NBR IEC 60079-10-1 - Atmosferas explosivas - Parte 10-1: Classificação de áreas - Atmosferas explosivas de gás

Instalações em que as substâncias inflamáveis são processadas ou armazenadas devem ser projetadas, construídas, operadas e mantidas, de modo que qualquer liberação de substâncias inflamáveis e, consequentemente, a extensão das áreas classificadas sejam minimizadas, em operação normal ou anormal, com relação à frequência, duração e quantidade da liberação.

Em áreas onde quantidades e concentrações perigosas de vapores ou gases inflamáveis podem ocorrer, medidas de proteção necessitam ser aplicadas de forma a reduzir o risco de explosões. Esta Norma Técnica Brasileira adotada ABNT NBR IEC 60079-10-1 estabelece os critérios essenciais nos quais o risco de ignição deve ser avaliado e representa um guia para o projeto e o controle de parâmetros que podem ser utilizados para reduzir tais riscos.

Esta Norma ABNT NBR IEC 60079-10-1 refere-se à classificação de áreas onde pode ocorrer a presença de gases ou vapores inflamáveis e pode ser utilizada como base para a seleção e instalação adequadas de equipamentos para utilização em áreas classificadas.

 

  

 

A classificação de áreas é um método de análise e classificação de ambientes em que uma atmosfera explosiva de gás possa ocorrer, de modo a facilitar a adequada seleção, instalação e operação de equipamentos “Ex” a serem instalados ou utilizados com segurança em tais ambientes. A classificação também leva em consideração as características de ignição dos gases ou vapores inflamáveis, como energia de ignição e temperatura de ignição. A classificação de áreas possui dois objetivos principais: a determinação do tipo das áreas classificadas e a extensão das zonas.

Névoas inflamáveis podem se formar ou estar presentes ao mesmo tempo que vapores inflamáveis. Em tais casos, somente a aplicação dos requisitos indicados nesta Norma pode não ser adequado. Névoas inflamáveis podem também ser formadas quando líquidos que não são considerados como sendo uma fonte de risco devido ao seu elevado ponto de fulgor são liberados sob pressão. Nestes casos, a classificação de áreas e os detalhes apresentados nesta Norma não são aplicáveis. Informações sobre névoas inflamáveis são apresentadas no novo Anexo G (Névoas inflamáveis).

Para o objetivo desta Norma, uma área classificada é considerada uma região ou espaço tridimensional. No presente momento uma grande quantidade de documentos de classificação de áreas é executada por meio de programas de computador do tipo CAD 3D.

 


Na maioria das situações práticas em que substâncias inflamáveis são utilizadas, é difícil assegurar que a presença de uma atmosfera explosiva de gás nunca irá ocorrer. Pode também ser difícil assegurar que os equipamentos nunca constituirão fontes de ignição. Desta forma, em situações onde exista uma alta probabilidade de ocorrência de uma atmosfera explosiva de gases inflamáveis, a confiabilidade é obtida pela utilização de equipamentos que possuam uma baixa probabilidade de se tornarem fontes de ignição, ou, por outro lado um EPL alto. Por outro lado, onde houver uma baixa probabilidade de ocorrência de uma atmosfera explosiva de gás, equipamentos construídos com requisitos menos rigorosos podem ser utilizados.

A Edição 2018 da ABNT NBR IEC 60079-10-1 é equivalente à Edição 2.0 da IEC 60079-10-1, publicada em 2015 pelo Subcomitê SC 31J (Instalações e classificação de áreas) do TC 31 da IEC. Esta nova edição da ABNT cancelou e substituiu a edição anterior, publicada em 2009.

 

É importante ressaltar que a Edição 1.0 da Norma internacional IEC 79-10 foi publicada em 1972. Desde então, ao longo dos últimos 45 anos, esta norma tem sido periodicamente revisada e aprimorada, pelos países participantes do Subcomitê SC 31J do TC-31 da IEC (incluindo o Brasil).
 

Dentre as alterações mais significativas incluídas nesta nova edição 2018 da ABNT NBR IEC 60079-10-1 em relação à edição anterior (2009) podem ser citadas as seguintes:

  • Atualização de exemplos de figuras para a apresentação de classificação de áreas;
  • Atualização dos cálculos para as taxas de liberação;
  • Revisão completa da metodologia de cálculo, com uma nova abordagem tendo com base o grau de diluição, ao invés do grau de ventilação;
  • Inclusão de novo Anexo com considerações sobre extensão de zonas;
  • Inclusão de novos exemplos para explicar a metodologia de classificação de áreas indicada nos Anexos A, B, C e D;
  • Atualização do fluxograma que ilustra o procedimento de classificação de áreas, com a separação em quatro seções;
  • Inclusão de um novo Anexo sobre hidrogênio;
  • Inclusão de um novo Anexo sobre misturas híbridas;
  • Inclusão de um novo Anexo com equações suplementares para auxiliar o processo de cálculo de extensão de classificação de áreas;
  • Inclusão de um novo Anexo para referenciar códigos industriais, práticas recomendadas e normas estrangeiras, com exemplos específicos de classificação de áreas.

 

Esta nova Edição 2018 da Norma ABNT NBR IEC 60079-10-1 faz referência a Códigos Industriais e a Normas “Nacionais” de alguns países, sobre o tema “classificação de áreas”, bem como algumas “Práticas Recomendadas” relacionados com este assunto, que são mundialmente utilizadas por diversos países e empresas, tais como:

  • EI 15 - Classification Code for Petroleum Installations Handling Flammable Liquids (Energy Institute);
  • IGEM/SR/25 – Hazardous area classification of natural gas installations (Institution of Gas Engineers and Managers);
  • API RP 505 – Recommended Practice for Classification of Locations for Electrical Installations at Petroleum Facilities classified as Class I, Zone 0, Zone 1 and Zone 2 (American Petroleum Institute);
  • NFPA 59A – Standard for the Production, Storage, and Handling of Liquefied Natural Gas (National Fire Protection Association);
  • NFPA 497 – Recommended Practice for the Classification of Flammable Liquids, Gases, or Vapours and of Hazardous (Classified) Locations for Electrical Installations in Chemical Process Areas (National Fire Protection Association);
  • TRBS 2152 – Technische Regeln für Betriebssicherheit – “Technical Rules for Plant Safety Provisions” (Technische Regeln für Betriebssicherheit – “Technical Rules for Safety at Work”).
  • DGUV-Regel 113-001 – Ex-RL “Explosion Protection- Regulations – Rules for avoiding the dangers of explosive atmospheres with examples collection” (Deutsche Gesetzliche Unfallversicherung)

 

As Normas estrangeiras, Códigos Industriais e Práticas Recomendadas acima relacionadas, citadas nesta nova edição da ABNT NBR IEC 60079-10-1, apresentam exemplos aceitos de classificação de áreas, para aplicações a tipos de processos particulares que são claramente especificados, tais como para aplicação na indústria do petróleo, na indústria petroquímica e na indústria do gás natural.
 

Como exemplo de um código industrial que contém requisitos de classificação de áreas pode ser citada a Norma Petrobras N-2918 – Atmosferas explosivas – Classificação de áreas. Esta Norma Petrobras N-2918 apresenta os critérios estabelecidos por aquela empresa para a classificação de áreas de instalações industriais de petróleo e petroquímica da Petrobras, para a classificação de áreas contendo gases inflamáveis ou poeiras combustíveis, para instalações terrestres ou marítimas.

A Comissão de Estudo CE 003:031.001 do Subcomitê SC-31 do COBEI, responsável pela elaboração e adoção desta Norma Técnica Brasileira, acompanhou, em nome do Brazil National Committee of the IEC todo o processo de elaboração, comentários, atualização, votação, aprovação e publicação da respectiva Norma internacional IEC 60079-10-1.

Esta Comissão de Estudo contou com a participação de profissionais envolvidos com equipamentos e instalações em atmosferas explosivas, representantes das seguintes empresas: AKZO NOBEL, BRASKEM, ELETRO SOSSAI, ESTALEIRO BRASA, EXCEDE, IFSP, PETROBRAS, PROJECT EXPLO, SIEMENS LTDA e WEG, além de Consultores independentes.

As Normas Técnicas Brasileiras adotadas das Séries ABNT NBR IEC 60079 (Atmosferas explosivas) e ABNT NBR ISO/IEC 80079 (Equipamentos mecânicos Ex) elaboradas pelas Comissões de Estudo do Subcomitê SC-31 do Cobei são idênticas, em termos de conteúdo técnico, estrutura e redação, sem desvios técnicos nacionais em relação às respectivas normas internacionais da IEC, de acordo com requisitos especificados na ABNT DIRETIVA 3 – Adoção de documentos técnicos internacionais.

Seguindo a tendência e a convergência normativa mundial dos países membros da IEC, incluindo o Brasil, as Normas Técnicas nacionais que envolvem os processos de avaliação da conformidade de empresas de prestação de serviços “Ex”, de competências pessoais “Ex” e de equipamentos elétricos e mecânicos “Ex” são Normas adotadas, idênticas às respectivas normas internacionais da IEC.

 

Esta política de normalização tem por objetivo harmonizar as Normas Nacionais com a Normalização internacional, de forma a padronizar os procedimentos de projeto, fabricação, ensaios, marcação, avaliação da conformidade, instalação, inspeção, manutenção, reparos, recuperação de equipamentos e competências pessoais “Ex”.

Ações como estas contribuem para a integração dos fabricantes, laboratórios de ensaios, empresas usuárias, organismos de certificação de produtos e de pessoas e provedores de treinamentos brasileiros com o mercado e a comunidade internacional “Ex”, bem como para a elevação dos níveis de segurança, saúde, meio ambiente, avaliação de risco, ensaios, qualidade, desempenho, confiabilidade, procedimentos de execução de serviços e competências pessoais relacionados com as instalações nacionais “Ex”.

Maiores informações sobre a Norma Brasileira adotada ABNT NBR IEC 60079-10-1 estão disponíveis no catálogo da ABNT: 
https://www.abntcatalogo.com.br/norma.aspx?ID=407776


Fonte da informação:

BULGARELLI, ROBERVAL. Novos requisitos sobre classificação de áreas contendo gases inflamáveis – Atualização da Norma ABNT NBR IEC 60079-10-1. Disponível em: https://www.linkedin.com/pulse/novos-requisitos-sobre-classifica%C3%A7%C3%A3o-de-%C3%A1reas-gases-da-bulgarelli/

 




 


Publicado em 28/11/2018

Compartilhe



Comentários

*Nome

*E-Mail

*Comentário

Siga nos

Postagem anterior

Novos requisitos sobre conjunto de equipamentos pré-montados "Ex" - Publicação ABNT IEC TS 60079-46
novos-requisitos-sobre-conjunto-de-equipamentos-pre-montados-ex
11/12/2018

Foi publicada pela ABNT em 13/11/2018, a nova Especificação Técnica adotada ABNT IEC TS 60079-46 - Atmosferas explosivas - Parte 46: Conjunto de equipamentos pré-montados "Ex".

Compartilhe

Ultimas Postagens

novos-requisitos-sobre-conjunto-de-equipamentos-pre-montados-ex
Novos requisitos sobre conjunto de equipamentos pré-montados "Ex" - Publicação ABNT IEC TS 60079-46
Foi publicada pela ABNT em 13/11/2018, a nova Especificação Técnica adotada ABNT IEC TS 60079-46 - Atmosferas explosivas - Parte 46: Conjunto de equipamentos pré-montados "Ex".
Sterling-III-nova-luminaria-linear-led-da-chalmit
Sterling III: Nova luminária linear LED da Chalmit
A Chalmit lançou recentemente a atualização de sua linha de luminária LED mais popular, a Sterling. Descubra o que torna a nova Sterling III tão especial na entrevista com
novos-requisitos-sobre-classificacao-de-areas-contendo-gases-inflamaveis-atualizacao-da-norma-ABNT-NBR-IEC-60079-10-1
Novos requisitos sobre classificação de áreas contendo gases inflamáveis - Atualização da Norma ABNT NBR IEC 60079-10-1
Foi publicada pela ABNT em 14/11, a atualização da Norma Técnica Brasileira ABNT NBR IEC 60079-10-1 Atmosferas explosivas - Parte 10-1: Classificação de áreas - Atmosferas explosivas de gás
motores-eletricos-ex-requisitos-sobre-servicos-de-reparo-revisao-e-recuperacao-parte-II
Motores elétricos "Ex": Requisitos sobre serviços de reparo, revisão e recuperação - Parte II
Para que os motores "Ex" reparados mantenham a integridade dos tipos de proteção "Ex" utilizados no seu projeto e fabricação, podem ser necessários conhecimentos detalhados do projeto
motores-eletricos-ex-requisitos-sobre-servicos-de-reparo-revisao-e-recuperacao-parte-I
Motores elétricos "Ex": Requisitos sobre serviços de reparo, revisão e recuperação - Parte I
Existem no mercado empresas de prestação de serviços certificadas para a execução de reparo e recuperação de motores "Ex" independentes e competentes
choqeue-eletrico-aparece-como-o-acidente-de-origem-eletrica-mais-frequente
Choque elétrico aparece como o acidente de origem elétrica mais frequente
No Anuário Estatístico de Acidentes de Origem Elétrica 2018 - ano base 2017 - da Abracopel o choque elétrico aparece como o acidente de origem elétricas mais frequente

Todos